O que você acha da minha ideia de indicar algum som que curto em cada postagem do Cotidiano Cego?

terça-feira, 18 de setembro de 2012

"O BRASIL NÃO ESTÁ PREPARADO PARA A INCLUSÃO." DIZEM ALGUNS EDUCADORES.

Faaaaaaaaala galera!

Depois de uma semana onde a grande novidade foi eu ter ensinado a um cara que enxerga pegar o ônibus.... kkkk.

Sério. To eu no ponto esperando o busão para trabalhar.

Aí chega o cidadão e fala:

Tá esperando qual ônibus?

Ipiranga, Paraízo ou aeroporto, disse eu...

Se o meu não vier antes.... Eu to esperando o Terminal Pirituba........

Cara.... Você tá totalmente errado... terminal pirituba é pro outro lado.... É no outro ponto..... Você tá pro lado errado!

Putz! Me informaram errado então?

Certamente!... kkkk.

Fiquei pensando: Se ele não me oferece ajuda e não comenta que ônibus ia pegar, quanto tempo ele ia ficar esperando o ônibus que evidentemente não ia passar? kkkkkkkkkkkk.

E a sorte é que eu conhecendo bem a região, afinal moro perto daquele ponto, sabia que ele tava errado. rs. Aliás é uma questão de senso de direção também né? Centro para um lado e bairo para o outro.... Apesar que uma amiga aqui do trabalho diz que quem enxerga normalmente não tem esse senso de direção...

Mas como assim: Estão vendo a direção e não tem senso de direção? Isso pra mim é muito complicado entender. kkkkkk.

Agora vamos ao tema que deu origem ao título do post.

Há algum tempo, vejo.... Mentira.... Não vi nada.... tá bom........ Mas também acho que ninguém vê falar e sim ouve..... então...... volta a fita. kkkkkkk.

Há algum tempo escuto alguns proficionais da Educação repetirem a seguinte frase:

"O Brasil não está preparado para a inclusão."

Não sou educador, mas vim da Educação Inclusiva.

Não podemos negar que grande parte da inclusão que ocorre no Brasil se dá pela boa vontade dos professores.

se não fosse por alguns destes, certamente não estaria eu, hoje com uma profissão e muito menos escrevendo este blog.

Também concordo que, num país onde é preciso fazer muito para conseguirmos uma qualidade aceitável na Educação como um todo, certamente há um longo caminho a ser percorrido para que seja realizada uma inclusão eficiente e responsável.

No entanto, percebo que algumas vezes esta frase é usada como justificativa para que a inclusão não aconteça, ou pelo menos, para não buscá-la.

Lógico. O problema não está nos profissionais realmente comprometidos com a Educação.

Certamente, a inclusão não os incomoda. Sabem das barreiras a serem superadas, não só quanto à inclusão, mas para que hoje em dia se possa proporcionar uma Educação de qualidade a qualquer criança.

agora, aqueles que não tem o devido comprometimento...... Nossa!

Inclusão é sinônimo, em certos casos, de reciclagem.

Afinal, não adianta ficar simplesmente desenhando coisas, utilizando-se da máxima "Uma imagem vale mais que mil palavras", quando se trata de um aluno cego.

Será preciso então explicar verbalmente e detalhadamente para que o mesmo entenda.

Para aqueles profissionais que baseiam suas aulas no escrever na lousa e ordenar: copia aí!.... Realmente, será um trabalho que com certeza não querem ter.

No caso dos alunos surdos, deverão ter um intérprete acompanhando a aula para apoiar.

No entanto, o ideal seria que alguma noção de LIBRAS o professor também tivesse, pois algum tipo de explicação deverá ser dada por ele.

Aliás, na minha opinião, LIBRAS deveria fazer parte do programa de aprendizado para a formação de um professor. E porque não o Braille?

Vai dizer isso para um profissional sem comprometimento que está aí "formando novos cidadãos".

Quantos desta parcela vão realmente querer um novo aprendizado?

quem usa leitor de telas e configura para que a pontuação não seja verbalizada e apenas entoada, informo que coloquei a frase formando novos cidadãos entre aspas.



Claro. O Governo também tem sua responsabilidade para que a inclusão aconteça e não é pequena, não podendo cobrar apenas dos profissionais enquanto sua parte não estiver feita.

No entanto, a contribuição dos profissionais da Educação é imprescindível e já acontece, por parte daqueles que realmente tem comprometimento.

Mas para alguns, é muito mais fácil dizer: "O Brasil não está preparado para a inclusão", do que contribuir para uma mudança nesse sentido.

Será que o caminho mais fácil é sempre o correto?

3 comentários:

Emilee Mickely disse...

Oi Andre, estou escrevendo só para dizer que agora todos os curso de licenciatura devem ofertar a disciplina libras para os alunos. Ainda não existe nada direcionado a deficiência visual.
Gostaria de saber sua opinião sobre a existência, dentro das escolas e universidades, de um ambiente apropriado para o estudo de pessoas com deficiência. Esse ambiente seria uma sala com computadores, materiais manipuláveis, lousa eletrônica, livros específicos para estudantes com deficiências (visial, física, motora, etc) de forma que o estudo individual (sem o auxilio de um monitor, possa acontecer de forma mais independente. Caso se faça necessário sempre haverá um monitor para auxiliar esses estudantes a utilizarem os recursos disponíveis. Você acha que essa é uma alternativa inclusiva, para que o estudante possa realizar seus estudos, de forma independente sem precisar da ajuda de terceiros?

Abraços

André Carioca disse...

êmilee. Essa idéia é sensacional!

Não só é inclusiva, como também viável!

digo isso porque já temos iniciativa de leitores de tela em código abetro e gratuito, o NVDA, além de que um Scaner possibilitaria que uma pessoa por exemplo com deficiência visual pudesse digitalizar seus livros.

Aí teríamos que ver os equipamentos que atenderiam às pessoas com diferentes dificuldades motoras e tentar viabilizar.

Olha. Se você tem isso como projeto, vá em frente. Dou maior apoio.

Emilee Mickely disse...

Obrigada. Na verdade, como trabalho em uma escola que tem alunos deficientes no ensino médio e superior, acredito que essa era uma alternativa ao invés de ficar tentando tapar o sol com a peneira, e deixando o aluno cada vez mais dependente de uma outra pessoa para estudar. Acho que toda escola deveria ter isso.