O que você acha da minha ideia de indicar algum som que curto em cada postagem do Cotidiano Cego?

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Nem tudo é mico e engraçado no cotidiano!

Faaaaaaaaala galera!

como vocês tem acompanhado, sempre posto nesse blog situações engraçadas, muitas vezes geradas pelo fato das pessoas quererem ajudar e não saber como.

Mas hoje vou mostrar um outro lado.

Quem gosta de conversar como eu, tem no cotidiano uma grande possibilidade de conhecer pessoas, fazer até amizades quem sabe e bater papo.

É muito legal saber que os Pets e funcionários de estações do metrô que você passa sempre, começam a te conhecer pelo nome, começam até mesmo a conversar contigo durante o trajeto de saída da estação, ou até o momento que o metrô encosta para o embarque.

É muito bom isso.

A galera te zoando quando teu time perde, ou por alguma coisa e o cotidiano os colocou no caminho. rs.

Motoristas de ônibus que já te conhecem e até mesmo pessoas que pelo horário já entraram na condução várias vezes contigo e um belo papo começa com uma simples ajuda para atravessar uma rua, ou por uma espera no ponto de ônibus.

Hoje mesmo na vinda para o trabalho, conversei com uma senhora super agradável! Conversamos durante todo o trajeto. Até que quando eu me preparava pra levantar me despedir e descer ela disse:

Eu desço no próximo.

Eu disse: eu também.

E aí conversando, percebi que ela vinha para a mesma rua que eu! Ainda brinquei: A legal! Assim a senhora já me ajuda a atravessar... rsrsrsrs.

Atravessaria para a mesma direção, mas seguiríamos caminhos opostos devido à altura da rua que cada um ia.

Ela disse: valeu a conversa né? Eu disse: Lógico! Não só pela ajuda, mas por toda a conversa. rs.

E valeu mesmo!

Com certeza, é mais uma pessoa super simpática no ciclo.

É lógico que nos encontraremos outras vezes com certeza e conversaremos mais.. E tudo graças ao cotidiano!

Agora é motivo pra ficar esperto. se estiver fazendo alguma coisa errada, pode crer que alguém que te conhece vai ver!

Rsrsrs.

Quando voltei das férias e fui almoçar num restaurante que almoço várias vezes, o garçon. Nossa andré, tava sumido!

rs. acaba sendo legal... Chama a atenção. Po e quantas pessoas ele não deve atender no dia? rsrsrsrs.

5 comentários:

sandrinho disse...

estamos por aqui novamente,
abraços meu jovem.
qualquer coisa se puder add.
sandrinho_james@hotmail.com

Rúbia disse...

andré, seu blog é ótimo! eu li vários posts até agora, aprendi muita coisa e também me matei de rir! realmente você é um nato tirador de sarro! hahaha. parabéns pelo blog, pelo teu trabalho, pela reportagem no mais você, enfim, por todo o exemplo que dá sendo essa pessoa especial. o link do blog já está no meu favoritos e eu vou acompanhar sempre! um abração!

Anônimo disse...

Olá André ! Tudo bem ? Que te escreve é o Guilherme, aqui de São Paulo, lá do bate-papo Blaindi Brasil. Já nos encontramos uma vez em um encontro do Blaindi. Sou muito amigo da Dani, a Daniela do Rio. Lembra-se de mim ? Acabei de assistir a sua história no Mais Você e descobri o seu blog. Você está de parabéns, tanto pela sua história de vida, como por esse blog tão bem humorado e informativo sobre o cotidiano cegal. Parabéns André, ou roqueiro carioca. Um abração e tudo de bom para você. Se falar com a Dani, manda um beijão meu para ela.

Guilherme.

Anônimo disse...

Engraçado.... Também me acontecem muitas coisas dessas. E não deixa de ser interessante, pois já vi nascer grandes amizades assim. Tudo começa por um papinho, uma ajuda a atravessar uma rua, que tudo fica diferente, ao ponto de, por vezes, descobrirmos que aquela pessoa até mora na mesma rua que nós! Nem tudo é mau meu grande André! No quotidiano encontramos de tudo, e às vezes, até acabamos rindo de certas coisas. Parabéns meu grande cara pelo blog. Está muito interessante, e se aprende bastante com o teu dia-a-dia tão bem relatado aqui com todos os pormenores. Vai em frente, e contribui para que a mentalidade das pessoas ivolua. É uma boa forma encontrada para sencibilisar as pessoas de que, todos iguais, todos diferentes. Beijos grandes.

André Carioca disse...

Valeu Sandro, Rúbia, Guilherme e o anônimo. rs.

Guilherme eu lembro de você cara!

Apesar de não entrar naquele bate-papo faz tempo, eu lembro bem daquela vez que a gente se reuniu em um grupinho e paramos numa lanchonete lá perto da república, lembra?

Foi numa das vezes que a Dani veio pra cá. Aí mas foi maior sufoco a gente achar onde ia parar em! Lembra? rsrsrsrs.

Até decidir foi difícil. Mas foi muito legal aquele dia.