O que você acha da minha ideia de indicar algum som que curto em cada postagem do Cotidiano Cego?

terça-feira, 11 de maio de 2010

Fim de semana em Bebedouro

Faaaaaaaaala galera!

Há história é antiga, já se passou há alguns anos, mas lembrei dessa aventura que vivi e que já tinha escrito sobre ela em uma rede social à qual faço parte.

Transcrevo abaixo. rs.

Fim de semana e eu pronto para ir a Bebedouro. Bebedouro é uma cidade do interior de SP e na época namorava uma menina de lá.

A gente descobriu que nascemos para ser amigos. Mas vivemos juntos muitas histórias loucas.

Sexta-feira. Festa de despedida de uma amiga que ia buscar um cão-guia nos Eua.

Embora seja contra a utilização de cão para esse fim, mas, ia lá.

Mas tinha que viajar para Bebedouro e o último ônibus saía às 23 H.

Era muito cedo.

A comemoração seria na zona leste e até eu chegar, ficaria muito pouco com o pessoal e teria logo que ir embora, pois estaria longe da rodoviária.

Vou eu para a comemoração, de mochila nas costas como quem fosse viajar.

Tá bom...

Descobri que tinha um ônibus para Ribeirão Preto à uma da manhã. Aí pensei. Legal, ficou num horário mais tranquilo. Chego lá pela manhã e pego um ônibus para Bebedouro..

Tá certo.

23 horas saio do local...

Nada de passar ônibus...
Mais ou menos meia noite passa um ônibus... Parque d. Pedro... Não serve... Aí o motorista me diz... Amigo, é esse ou nenhum...

Ou seja não ia passar mais nenhum ônibus lá. E a essa altura eu pensei. Minha viagem já era...

Metrô fechado, uma amiga desesperada porque já não sabia como chegaria em casa... E eu rindo...

Ela disse: Você mora onde? Barra Funda... Bem mais longe que ela... Ela: E como você vai chegar em casa seu doido? Eu respondi: Não me faz pergunta difícil agora não.... Faz uma mais fácil!

Aliás eu sei lá como eu chegaria em casa... Talvez parar num bar até amanhecer.

Como eu suspeitava a viagem já era porque cheguei no ponto Final do ônibus 5 pra uma, ele sairia dentro de 5 minutos e a rodoviária do Tietê tava na zona Norte enquanto eu tava na Leste... E moro no centro, quase Oeste...

Como vou pra casa?

Tá.... A essa altura no grupo cada um já estava conseguindo pegar ônibus indo pra suas casas...

Até que tem um ônibus chamado parque da Lapa... Perguntei por onde ia para ver se ele passava onde eu queria.

Sim passava e o próximo e último seria à 01:30 H.

Falei, vai ser esse.

Ao chegar próximo pensei...

Em avenidas principais tem aqui os chamados corredores de ônibus. São vias expressas. Inclusive quando o ponto é em uma dessas vias, que só ônibus podem andar, o desembarque é por uma porta que fica do lado esquerdo do ônibus...

E eu só pensando...

Fico no meio da pista. Como eu vou conseguir ajuda pra atravessar essa hora?

Até que levei um papo com o motorista pois já que o ônibus tava vazio e não tinha ninguém se ele poderia ir pela direita...

Graças a Deus ele concordou. rs.

Chego duas e meia em casa.

Pensando. 5 horas eu acordo e vou para bebedouro.

Acordei, tomei banho, corri para o metrô.

Deu um problema e nada dele chegar no Tietê...

O detalhe é que na madrugada anterior ligo pra minha namorada pra avisar que ia perder o ônibus ou que já tinha perdido.. Crente que ia tomar bronca, mas ela quando ouviu começou a gargalhar... Riu muito da minha cara.... ahahah.

Chego na rodoviária 10 pras 7...

5 pras 7 sou atendido e queria saber qual era o próximo para Bebedouro. Até que sou informado.

Amigo... 7 Horas...

Só que é o seguinte... Você vai ter que correr pra pegar... Vai arriscar?

Vou...

Seguinte: qual é o próximo... Depois desse só meio dia... Bom. Visto que no domingo teria que voltar, meio dia nem compensaria.

Vou arriscar...

Na hora de imprimir a passagem dá um problema e nada dela sair.... 3 minutos só pra ela sair... Faltava já 2 minutos...

Tá bom...

O funcionário que estava do meu lado chegou e disse: Preparado? sim...

Começamos a correr desesperadamente pela rodoviária, ele dando sinal pra todo mundo que tava na frente, e nóis correndo, correndo...

7 Em ponto e estávamos chegando. Até que ele vê o ônibus querendo sair e deu sinal. O motorista abriu, subi correndo e sentei na poutrona ofegante, cansado, ligando pra minha namorada e dizendo respirando fundo... amor, embarquei... Ela: O que é isso? você tá passando mal? Não amor, depois eu te conto...

Tá.... Pra minha infelicidade aquele ônibus era o que parava em vários lugares, não era o direto. Uma viagem de 5 horas demoraria 7.

Conversa no telefone. Ela já tava chapada e me liga dizendo:

Amor me liga quando tiver em Jaboticabal...

Fiz isso...

Até que desembarco na rodoviária e... Onde ela tá?

Depois de 15 minutos ia ligar pra ela. Pensei na possibilidade de como ela só enxergava 20% não ter me visto.

Eis que ela me liga e pergunta: Onde você está? Na rodoviária. Ué por que não me ligou? Você pediu que eu ligasse em Jaboticabal... I esqueci... Guenta aí...

Uma amiga que tava de carro foi lá com ela me buscar...

Depois desse sufoco todo, 7 horas de viagem e uma parada que só deu pra eu fazer um lanche e ela me pergunta: Amor você quer almoçar? rsrsrs.

Tá bom...

Almoçamos e saímos pra beber...

Chegamos chapados. rs.

No domingo fomos há um clube e começamos a beber e aproveitar a piscina.

Estávamos com amigos e ela falou pra mim:

Amor me dá sua bengala que eu guardo na bolsa. Aqui eu conheço e consigo te guiar, além da gente estar de carona.

Tá...

Saímos de lá bem chapados e fomos pra casa dela, almoçar às 16 H.

Tá...

Fui descansar um pouco...

Eis que derrepente, eu nunca vi um porre curar tão rápido. Ela chega e berra no meu ouvido.

André, não tem ônibus pra vc voltar...

Eu acordei meio zonzo...

Como assim? E não tinha visto passagem. Tinha esquecido e o pior que precisava trabalhar no dia seguinte:

Pera aí mas e pra ribeirão. Pra Ribeirão o último é 19 H. E que horas são? 19:30... Pronto...

Pensei...

E agora?

Mas pera aí... Por que você tá dizendo que não tem ônibus?

Acabaram de me falar que o meia noite e 10 tá lotado. Eu disse... Tenta ver o 22:30. Você tá louco, não tem ônibus nesse horário. Tem. Só que ele vai parando, mas tem....

Ela liga e o telefone já tava ocupado...

Eis que finalmente ela consegue...
Tem 7 vagas..... Guarda uma que eu já to chegando pra pegar... Ela repete pro cara...

Quando eu tento sair pra pegar a passagem... Amor cadê minha bengala?

Mas eu te devolvi... devolveu não....... A gente não lembrava onde a bengala foi parar... tocamos a procurar.

Ela procura com a visão que quase não tem... Ligou pra amiga que tava com a gente pra perguntar se não tava no carro... Ela disse que ia ligar pro filho pra ver porque o carro tava com ele.

Não tá... E pra ajudar ela mobilizou as duas tias. Uma com 89 outra com 86 anos.....

Ninguém achou...

Lembramos do Vanderlei que também é cego e talvez tivesse uma pra me emprestar, porque como eu voltaria pra São Paulo sem bengala. Mesmo que a dele não fosse apropriada pro meu tamanho, mas melhor do que nenhuma.....

Ele disse que tinha e que já tava indo lá levar....

Ele chega com a esposa...

To cumprimentando. E a Luciana, (nome da minha eis) procurando.

Quando eles chegam, eu já agradecendo, Luciana grita lá de dentro:

Achei!!!

Eu imagino a cara que eles fizeram!!!!! ahahahahah

4 comentários:

Shirlei disse...

Puts grile em André, kkkkk quase me matei de rir, vc é mais doido do que eu pensava jésuis! se fosse eu nessas aventuras todas do jeito que sou cagona (com o perdão da palavra) já tava abrindo o bocão a chorar, eu não tenho esse espírito, eu sou super alegre estrovertida, mass quando tudo começa a dar errado assim eu já entro em pani kkk! mas como foi com vc eu me matei de rir, não que eu goste de ver o circo pegar fogo, mas não deixa de ser um caloroso espetáculo kkk.

Paulo Alexandre disse...

ushauhsauhuhsuahsa
Nossa cara me diverti pra caramba com suas histórias.Mas e como terminou você conseguiu ir embora?
aiaiiaa
Agora uma curiosidade minha: Como você escreve no blog??

André Carioca disse...

Olá Paulo Alexandre.

Sim consegui ir embora. Rs.

Nós cegos utilizamos programas que fazem o computador falar tudo que aparece na tela. Assim conseguimos utilizá-lo normalmente. E complementando a curiosidade, nosso computador é idêntico ao que todos usam. Inclusive o teclado. Se você olhar para o seu, perceberá um pontinho no F, no J e outro no 5 da calculadora. É por esses pontos que nos baseamos para posicionar os dedos corretamente e digitar.

Anônimo disse...

I would like to exchange links with your site cotidianocego.blogspot.com
Is this possible?